: GMT +6
: The Baiterek Tower
: Russo e cazaque

Sobre Astana

Astana

Astana é a capital do Cazaquistão. Ela está localizada ao longo do rio Ishim no norte do país, na região Akmola, embora seja administrada separadamente como uma entidade independente. O censo de 2014 estimou a população em 835.153 habitantes, sendo a segunda maior aglomeração urbana do país depois de Almaty. Povoado em 1830 como o assentamento de Akmoly ou Akmolinsky prikaz, o local serviu como fortificação dos cossacos siberianos. Em 1832, um acordo concedeu o estatuto de cidade e rebatizou-a para Akmolinsk. Em 20 de março de 1961, a cidade foi renomeada pelos soviéticos para Tselinogrado. Em 1992, seu nome foi novamente alterado para Akmola, o nome original modificado que significa "vala branca". Em 10 de dezembro de 1997, Akmola se tornou a capital do Cazaquistão. Em 6 de maio de 1998, a cidade foi finalmente rebatizada Astana, que significa "a capital" em cazaque. Astana é uma cidade planejada, assim como Brasília, no Brasil; Canberra, na Austrália; Huambo, em Angola; Washington, DC, nos Estados Unidos e Islamabad, no Paquistão.[3] O plano diretor da cidade foi projetado pelo arquiteto japonês Kisho Kurokawa.[3] Astana sedia o parlamento, a suprema corte, o palácio presidencial e vários departamentos e agências governamentais, assim como também é o lar de muitos edifícios, hotéis e arranha-céus futuristas.