Dicas para viajar com animais e não ter problemas

Dicas para viajar com animais e não ter problemas

Viajar com animais é uma prática cada vez mais comum, ao passo que os processos para a emissão dos documentos necessários têm se tornado mais práticos e simplificados. Ainda assim, viajar com cães e gatos, por exemplo, ainda é algo novo para muita gente. Poucos conhecem as principais regras e cuidados que devem ser tomados antes de embarcar em uma viagem com seu pet. Obter uma liberação para que os pets possam fazer uma viagem, como o Certificado Zoossanitário Internacional, pode ser mais fácil do que você imagina.

Mas é preciso ter em mente que todos os processos são fundamentais. Problemas sérios, tais como a disseminação de doenças entre outros animais da região ou a transmissão para humanos, podem e devem ser evitados. Por este motivo, se você pretende levar seu animal de estimação para curtir umas férias, confira neste artigo algumas dicas valiosas para viajar tranquilo e não ter problemas.

cada vez mais pessoas viajam com seus animais de estimação
Obter uma liberação para que os pets possam fazer uma viagem pode ser mais fácil do que você imagina

Dicas para viajar com animais

O processo de emissão de todos os documentos necessários para viajar com animais pode variar. Isso porque cada país pode ter suas próprias regras e implicações.

Se você está pensando em viajar com seu pet do Brasil para a Europa, por exemplo, pode ser que leve até alguns meses para que você consiga todos os documentos e certificações requeridas. Por outro lado, se você pensa em levar seu pet para uma aventura pelos Estados Unidos, por exemplo, o processo geralmente é muito mais rápido. Isso porque, nos Estados Unidos, costuma-se exigir apenas a vacinação antirrábica e um atestado de saúde emitido por um veterinário.

Contudo, antes de viajar, procure saber quais são as exigências atuais do país de destino e tire suas dúvidas com o veterinário do seu pet. Desta forma, possíveis transtornos serão evitados, e ambos – você e seu pet – poderão sair de férias com total tranquilidade.

Viagens nacionais

Para viajar com animais como cães e gatos, por exemplo, você precisará levar a carteira de vacinação do animal contra raiva, bem como um atestado de saúde emitido por um veterinário. No caso de espécies silvestres, é necessária autorização do Ibama. Para viajar com outras espécies, como por exemplo aves, coelhos, furões e iguanas, você deverá apresentar a Guia de Trânsito Animal (GTA). Esta guia pode ser expedida por veterinário habilitado pelo Ministério da Agricultura, ou emitida pelo órgão executor da defesa sanitária nas unidades da federação. A Guia de Trânsito Animal contém informações sobre a origem e destino do animal, além de informar, por exemplo, sobre a exigência de vacina para determinadas espécies.

algumas espécies precisam da Guia de Trânsito Animal
Para viajar com aves, coelhos, furões e iguanas, você deverá apresentar a Guia de Trânsito Animal (GTA)

Viagens internacionais

As regras para aqueles que desejam viajar com animais para o exterior são um pouco mais rígidas. Para sair do Brasil rumo a um passeio internacional, o seu pet precisará ter o Certificado Zoossanitário Internacional (CZI). Este documento tem a função de informar aos demais países que o seu pet está livre de zoonoses. O CZI é expedido por um fiscal federal agropecuário pertencente ao Sistema de Vigilância Agropecuária Internacional (VIGIAGRO).

Onde obter um CZI?

– no aeroporto de onde se origina o vôo do animal, nos casos de transporte aéreo;

– na fronteira, no caso de transporte internacional terrestre;

– no porto marítimo ou fluvial, nos casos de transporte internacional marítimo ou fluvial.

Mais detalhes poderão ser obtidos diretamente no site do Ministério da Agricultura. A boa notícia é que este certificado é gratuito e fica pronto na mesma hora. Porém, não é legal deixar para ver isso no dia da viagem, certo?

antes de viajar com seu animal procure saber quais são as exigências atuais do país de destino
Procure saber quais são as exigências do país de destino e tire suas dúvidas com o veterinário do seu pet

Leia Mais:

Organização

Viajar com animais sem a documentação necessária pode ocasionar em apreensão e deportação do animal. Além disso, nenhum tipo de alimentação para animais poderá ser transportado de um país para o outro. Isto porque estes alimentos podem oferecer riscos sanitários à agropecuária local.

Portanto, antes de viajar com animais, busque o consulado do país de origem para entender quais são as regras locais. Países considerados livres de doenças, tais como a raiva, não aceitam animais do Brasil ou exigem quarentena. O exemplo mais conhecido é a Austrália, que não aceita a entrada de cães e gatos oriundos do Brasil. Outros países proíbem algumas raças. A China, por exemplo, não aceita cães das raças pit bull terrier e fila brasileiro. Já no caso da Inglaterra e Reino Unido, qualquer animal deve ficar em quarentena antes de ser liberado.

Esperamos que agora você se sinta mais confiante para levar seu pet para conhecer o mundo!

Share via
Copy link
Powered by Social Snap