Av. Nossa Senhora de Copacabana, 928 / Gr. 602, Rio de Janeiro - RJ (21) 2545-2599

As ruínas mais visitadas do mundo

As ruínas mais visitadas do mundo

Se você é daqueles turistas que adora visitar ruínas e sítios arqueológicos, nesse artigo estão as mais famosas e visitadas do mundo.

Buscamos todas as ruínas que recebem turistas anualmente, para que você possa obter inspiração.

Conheça alguns detalhes de cada uma delas antes de visitá-las pessoalmente.

Viagens em Destaque

 

Ruínas mais visitadas do mundo

15 – Grutas de Longmen (China)

Ao sul de Luoyang você se depara com um complexo de aproximadamente 2,3 mil cavernas com quase 110 mil estátuas e 2,8 mil inscrições feitas em falésias calcárias.

A cada ano estas ruínas recebem cerca de 1,1 milhão de turistas.

14 – Termas Romanas de Bath (Inglaterra)

Com data de 1970, este é o lugar onde os aproximadamente 1,1 milhão de turistas visitam todos os anos com o intuito de tomar banhos termais romanos fora da Itália.

A temperatura da água pode chegar a até 46ºC e, além dos 1,170 milhão de litros de água, o complexo oferece também um terraço com vista privilegiada das termas.

13 – Muralha de Adriano (Inglaterra)

Com 117,5 quilômetros esta ruína foi construída com pedras e madeiras no século 2 com o objetivo de marcar os limites ocidentais do Império Romano.

Todos os anos 1,2 milhão de turistas visitam o local.

12 – Grutas de Ellora (Índia)

Ao todo são 34 templos e mosteiros escavados em um penhasco de basalto e mais de 2 quilômetros extensão.

Além de uma criação artística, os santuários budistas, hinduístas e jainista presentes, simbolizam o espírito de tolerância que caracteriza a Índia antiga.

A cada ano essas ruínas recebem cerca de 1,2 milhão de visitantes.

11 – Chichén Itzá (México)

Este sítio arqueológico na Riviera Maia serviu de rota comercial da antiga civilização Maia.

A pirâmide de El Castillo, a mais fotografada do complexo, recebia cerimônias e cultos religiosos e isso atrai a atenção de aproximadamente 1,4 milhão de pessoas por ano.

10 – Hierápolis (Turquia)

O Pamukkale – ou Palácio de Algodão – fica perto de um sítio arqueológico, em um penhasco com 200 metros de altura.

De lá, cerca de 1,6 milhão de pessoas contemplam uma bela vista das florestas, cascatas petrificadas e bacias com água cristalina da região.

9 – Teotihuacán (México)

A “Cidade dos Deuses” conserva os vestígios da antiga civilização Azteca em construções como as pirâmides do Sol e da Lua, a Calçada dos Mortos e o Templo de Quetzalpápalotl.

Ao todo, são quase 2 milhões de turistas visitando o local todos os anos.

8 – Éfeso (Turquia)

O que já foi uma metrópole, hoje é uma ruína que recebe 2 milhões de visitantes todos os anos.

7 – Acrópole de Atenas (Grécia)

Considerado o “Berço da Civilização Ocidental” este complexo guarda monumentos como o Partenon, o Erecteion e o pequeno Templo de Athena Nice.

Anualmente são esperados cerca de 2 milhões de visitantes.

6 – Pompéia (Itália)

Essas ruínas são fruto da erupção do vulcão Vesúvio em ano 1979.

Os corpos da população local, que sofreram um processo de mumificação, impressionam os 2,5 milhões de visitantes por ano.

5 – Pirâmides de Gizé (Egito)

Das 138 pirâmides redescobertas, as mais importantes são essas, próximo à Cairo.

A Pirâmide de Quéops recebe por ano 4 milhões de turistas.

4 – Exército de terracota (China)

Esta coleção de esculturas com mais de 8 mil soldados, 130 carruagens com 520 cavalos e 150 soldados de cavalaria, foi criada com a ideia de proteger o túmulo do imperador Qin Shi Huang.

O número de turistas que visitam estas ruínas varia entre 3,6 e 4,5 milhões anualmente.

3 – Fórum Romano (Itália)

Uma praça de 700 metros rodeada de templos e edificações a poucos metros do Coliseu atraem aproximadamente 5,1 milhões de pessoas todos os anos.

2 – Coliseu Romano (Itália)

Batalhas entre Gladiadores e espetáculos eram o que mais atraiam os súditos do imperador Vespasiano.

Esta é atualmente a edificação mais conhecida da região e recebe 6,9 milhões de visitantes por ano.

1 – Grande Muralha (China)

Dois mil anos foram necessários para erguer esta muralha de aproximadamente 8,8 mil quilômetros com passarelas de 6 metros de altura.

São as ruínas históricas que mais recebem visitantes por ano, entre 9 e 10 milhões de pessoas.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos marcados como obrigatório *

5 × um =