Av. Nossa Senhora de Copacabana, 928 / Gr. 602, Rio de Janeiro - RJ (21) 2545-2599

Gorjeta: veja como, quando e quanto dar “tips” nos EUA

Gorjeta: veja como, quando e quanto dar “tips” nos EUA

Quando viajamos pro exterior percebemos que existe uma grande diferença no atendimento que dão aos clientes no Brasil.

Principalmente nos EUA o hábito de dar gorjeta é comum em hotéis, restaurantes, lanchonetes, boates, bares, etc.

As gorjetas, ou Tips, se tornaram hábito devido ao bom atendimento em praticamente todos os estabelecimento.

É como uma via de mão dupla: o cliente paga a gorjeta porque acha que foi bem atendido e o garçom atende bem para ganhar a gorjeta.

Por isso, antes de embarcar  que tal entender mais sobre quando e quanto dar?

Escolha o destino da sua próxima viagem.

Gorjeta nos EUA

No Brasil estamos acostumados com a taxa de 10% sobre o valor de qualquer conta fechada em bares, restaurantes, boates, hotéis e etc.

Só que nos Estados Unidos essa prática não é comum. Pelo contrário.

São raros os estabelecimentos que cobram essa taxa no valor final da nota fiscal de um cliente.

O que também não significa que você não precisa pagar, ok?

É aí que entram as tips, como é chamada a gorjeta nos EUA.

Para os funcionários dessas empresas a gorjeta é fundamental para cobrir o salário baixo que recebem.

Isso faz com que eles se esforcem para que nós reconheçamos o valor do seu atendimento em troca de generosas tips.

Como funciona a gorjeta nos EUA?

Já sabemos que os estabelecimentos não incluem nenhuma taxa de atendimento na conta, certo?

Normalmente em restaurantes os garçons esperam uma gorjeta equivalente a 20% da conta caso você se sinta muito bem atendido.

Portanto, sabendo que eles vão se esforçar para te dar um ótimo atendimento, você pode calcular cerca de 15% de gorjeta para o garçom, que é o mais comum de acontecer.

Enquanto brasileiros acham um exagero pagar 10% pelo serviço de atendimento, nos EUA essa é a gorjeta por um serviço ruim.

Oferecer ao garçom 10% do valor pago na conta é indicar pra ele que você não ficou satisfeito com seu atendimento.

Bares

Nos bares existem outras “regras” aplicadas a gorjeta nos EUA.

Um barman cobra pelo menos 1 dólar por cada bebida que você pedir para ele buscar.

Taxi

Já os taxistas americanos parecem que deram treinamento aos brasileiros.

Além da corrida, os motoristas esperam entre 10% e 15% de gorjeta sobre o valor total.

Um motoboy americano espera receber até 2 dólares pela entrega.

Hotéis

Nos hotéis mais comuns dos Estados Unidos as camareiras recebem entre 2 e 4 dólares por cada dia de hospedagem dos turistas.

Já os carregadores de malas – aqueles que vemos muito em filmes de comédia esfregando o polegar e o indicador “cobram” 2 dólares por cada mala carregada ou US$ 5 pelo carrinho.

“Keep the change”

Mas se você pedir para que eles levem suas malas até o quarto, dê mais 5 dólares e ganhe um amigo pro resto da viagem.

A gorjeta de US$ 2 também é comum para os manobristas na entrega das chaves.

Nas barbearias e cabeleireiras americanas os clientes  normalmente deixam de 10% a 15% do valor cobrado.

Conclusão

Ao chegar nos Estados Unidos lembre-se que as gorjetas são muito importantes para a qualidade do atendimento que você recebeu .

Se você seguir essa dicas vai se sentir completamente encantado pelo atendimento, pela simpatia e cordialidade dos americanos.

Post relacionado
Como tirar o visto americano depois da eleição de Donald Trump

A eleição do milionário Donald Trump para presidente dos Estados Unidos resultou em algumas mudanças para nós brasileiros na hora de tirar o visto americano. Não são muitas, mas como pegou todos de surpresa eu preciso esclarecer logo o que realmente mudou para não bater o desespero no povo.

Leia mais
Onde o Real vale mais? 10 viagens baratas para brasileiros

Brasileiros que viajam para Europa ou Estados Unidos, por exemplo, onde a moeda brasileira é menos valorizada que a local, não devem saber quais são os países onde o Real vale mais.

Leia mais
Viajar com a família: as melhores opções para cada estilo

Escolher um destino para viajar com a família nas férias não é fácil. Praia ou campo? Metrópoles ou cidades históricas? Na verdade, todas as opções seriam muito bem-vindas, não é? Mas, nem sempre podemos incluir todas em uma viagem só.

Leia mais

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos marcados como obrigatório *

dez − 8 =