: Magdeburg Cathedral
: Elbauenpark
: Jahrtausendturm

Sobre Magdeburgo

Magdeburgo, também conhecida como a “Cidade de Otto”, em homenagem ao seu fundador, o imperador Otto I, o Grande (22 novembro 912 – 07 maio 973).

Sendo uma das cidades mais antigas da Alemanha, a primeira referência à cidade aconteceu no ano de 805 e, 150 anos depois, o imperador Otto I, o Grande, fez de Magdeburgo um arcebispado e uma das mais importantes cidades do seu império.

A “Guerra dos 30 anos” – novembro de 1618 a maio de 1648 – provocaria a primeira das grandes destruições sofridas pela cidade, que foi saqueada, queimada e os habitantes massacrados.

Dos 30.000 moradores apenas cinco mil escaparam, sendo os cadáveres atirados ao rio Elba.

Foram precisos muitos anos para que Magdeburgo recuperasse.

Durante a II Grande Guerra, Magdeburgo voltou a sofrer e mais de 40.000 habitantes perderam quase tudo e cidade velha foi praticamente destruída.

Mas, novamente, a força e o espírito do seu povo reconstruíram a cidade.

Um projeto que ainda hoje continua com a reconversão de algumas casas e sítios então completamente destruídos.

Magdeburgo, que tem a catedral gótica mais antiga da Alemanha, foi arcebispado, residência imperial, fortaleza, centro cultural e de pesquisas, passando por inúmeros conflitos e guerras, sempre acompanhados por destruições, continua hoje a acompanhar a modernidade dos tempos, sendo distinguida, entre muitas outras, como a Cidade da Mobilidade.

Em 2004, foi inaugurada a Hundertwasserhaus (Casa de Hundertwsser, também conhecida como a Cidadela Verde, devido à sua cobertura vegetal) desenhada pelo arquitecto Friedensreich Hundertwasser.

Duas personagens, por sinal com o mesmo nome, se destacam no seu vasto historial e que marcam o que Magdeburgo representou, tornou e o que pode continuar a ser: Otto I, o Grande, imperador do Sacro Império Romano desde 962; e Otto von Guericke, burgomestre, político e magdeburgo-museucientista que, perante a corte do imperador Friedrich Wilhelm von Brandenburg fez a célebre experiência dos Hemisférios de Magdeburgo, em 08 de maio de 1654.

Ou seja, extraindo o ar a dois hemisférios unidos por contacto simples, é impossível separá-los.

Outros nomes famosos nasceram na cidade.

Por exemplo, o autor dramático Georg Kaiser, o poeta Erich Weinert, o compositor Georg Telemann, o arquitecto Bruno Taut e Friedrich von Steuben, oficial prussiano que mais tarde foi chefe do estado-maior de George Washington, durante a Guerra de Independência dos EUA.